A safada da minha esposa

Este relato é baseado em fato verídico.Tudo começou quando disse a minha esposa que queria vê-la sendo fodida por outro homem,ela no início relutou um pouco,mas com o tempo e um pouco de inssistencia acabou por aceitar.

Começamos a dar início ao meu desejo, tudo aconteceria em nossa casa mesmo. Ela se arrumou, usando uma calcinha bem minúscula, deixando saliente o seu maravilhoso bumbum, sutiem nem pensar, pois seus peitinhos não precisavam, são bem durinhos.

Escolhemos a vítima, nada mais nada menos que aquele que sempre foi tarado por ela nos tempos de escola, e assim combinamos uma tarde em nossa casa. Ele chegou no dia e hora marcado, foi recebido por minha esposa, que a essa altura já estava exitadíssima, pois nós já havámos bebido um pouco para relaxar e desinibir.Legal, até aí tudo bem, estava tudo saindo bem.

Papo vai ,papo vem, e ela só se se insinuando para ele, cruzava e descruzava as pernas na frente dele, e ele já demonstrava interesse.Com uma desculpa de sair para buscar mais bebidas, deixei-os a sós, era a deixa para ela atacar. Saí e fique em um lugar estratégico para assistir a tudo.

Não demorou e o cara, já meio alto com a bebida, começou a se engraçar com ela, ela sem perder tempo foi logo dando corda para ele. Ele chegou nela e disse: A tempo venho edperando por essa oportunidade, puxou-a para perto dele, ela relutou um pouco para não parecer oferecida, mas foi cedendo a seus carinhos. Ele a mordeu seu pescoçinho, deixando-a arrepiadinha, assim não teve mais parada, suas mãos deslizava todo aquele corpinho que até então era só meu, trocaram um longo e furioso beijo, ele se preocupou comigo e logo ela o acalmou, dizendo que a nossa intenção era essa mesmo.

Aí ele enlouqueceu, abriu o vestido dela, saltando os lindos e pequenos peitinhos dela, ela logo começou a apertar o pau dele por cima das calças, ele chupava seus peitos com tanta vontade que ela quase gozou.

Stefane arrancou a calcinha e sentou na boca dele, que a devorou ferozmente fazendo-a gozar varias vezes em sua boca, sendo que comigo difícilmente gozava assim. Já louca de tezaõ pediu para ser penetrada, e assim foi, ele introduziu aquele pau enorme em sua buceta toda molhadinha, nesse momento não aguentei mais e entrei na brincadeira, ele se assustou quando cheguei, mas ela o acalmou aumentando o vai e vem de sua buceta.

Tirei o meu pau para fora e comecei a me masturbar, com a cena da Estefane em seu colo, toda encaixada naquela vara, foi quando dei meu pau para ela me chupar, que o fez sem cerimônias. Ele comia sua boceta e ela me chupava ao mesmo tempo, que demais, quando anunciavam o gozo eu fiquei de lado esperando a minha vez de fodê-la. Os dois cairam de lado, foi ai que eu encochei ela por traz e a penetrei, ela estava toda arrombada e me recebeu todinho dentro dela, ficamos nessa posição até que gosei tambem dentro dela. Foi demais vela toda arreganhada

. Paramos por ai, um dia quem sabe novamente tentaremos outra vez.

Deixe um comentário